Nome do Projeto
10 mês: Viver o Pós-parto (pelo CHPVVC)

Enquadramento do Projeto 
O projeto será implementado no contexto do pós-parto, sendo o grupo alvo todos os casais que optaram pelo CHPVVC para o nascimento dos seus filhos.

Necessidade(s) Identificada(s)
O período pós-parto carateriza-se por mudanças físicas, psicológicas, sociais e culturais. A mulher passa a desempenhar diferentes papéis, como o de mãe, mulher e trabalhadora. Para além das adaptações às mudanças físicas, passam a existir limitações nas relações sociais, no tempo para si, as mudanças psicológicas, a relação com o parceiro, o início da vida sexual e os cuidados ao recém-nascido. Todas estas adaptações exigem estratégias de coping eficazes para que possam viver esta fase de forma saudável. O suporte dos profissionais de saúde e o suporte familiar são pilares fundamentais neste período.
No pós-parto abordar temas como a sexualidade, amamentação, planeamento familiar, nutrição, saúde mental bem como a recuperação física, oferece à mulher informação e estratégias que possam ajudar a viver esta fase de forma mais tranquila.
No contexto atual, mais concretamente na zona geográfica abrangida pelo CHPVVC, o acompanhamento realizado por profissionais de saúde no período após o parto é escasso.
A necessidade de um projeto desta natureza tem vindo a ser manifestada pelas puérperas tanto em contextos formais, como nas intervenções em grupo de preparação para o parto, como também em contextos informais.
O que se pretende com o projeto “Nascer em família – Viver o pós-parto”, é o desenvolvimento de um programa assente na evidência científica, que tenha como foco responder às necessidades, problemas e desequilíbrios “típicos” deste período no momento em que as mulheres/casais/famílias os estão a vivenciar.

Objectivo(s) e Meta(s)
O Serviço de Obstetrícia deste centro hospitalar assenta numa filosofia de melhoria contínua da qualidade dos cuidados prestados ao casal/família, pelo que propõe o desenvolvimento de um novo projeto, “Nascer em família”, desta vez centrado no período pós-parto. Esta iniciativa das EESMO desta unidade de cuidados surgiu da necessidade evidente e manifestada pelos nossos utentes/casais, e teve por base uma formação de “Recuperação pós-parto” realizada por 5 elementos do serviço que contribuiu para compreender a importância e complexidade dos conteúdos relacionados com este período.
É do interesse do Serviço de Obstetrícia do CHPVVC oferecer um acompanhamento personalizado e completo no âmbito do período pós-parto, sendo uma necessidade evidente da nossa população. Pretende-se com este projeto que a instituição seja pioneira na implementação de um programa de apoio, acompanhamento e recuperação no período que sucede o parto, contribuindo para que os nossos casais se sintam cada vez mais próximos e seguros da qualidade dos cuidados que prestamos.
Dada a exigência da qualidade dos cuidados prestados, é objetivo reconhecer o período pós-parto como uma prioridade, principalmente para os casais que frequentam os nossos programas e que conhecem esta equipa de enfermeiras especialistas em saúde materna e obstetrícia.

Estratégias de Implementação
De forma a poder dar resposta ao que consideramos relevante, atuando no âmbito da prevenção, consideramos importante agir, de forma a podermos dar ao casal/família novas ferramentas para que possam lidar com os novos desafios de forma saudável.
A proposta de intervenção assenta essencialmente num ambiente de partilha e reflexão, de modo a podermos esclarecer dúvidas e inseguranças relativas a esta fase em que se encontram. Propomos assim o planeamento e execução de algumas sessões práticas de recuperação física após o parto, complementadas com sessões teóricas acerca de temas pertinentes como a nutrição, a depressão, a sexualidade, a contraceção e a amamentação.
O projeto contempla 8 sessões com EESMOS mais workshops com profissionais de saúde de diversas áreas. Estas sessões decorrerão 1x por semana, das 11h ás 12h, nas instalações do CHPVVC.
Recursos materiais: Bolas de pilates, colchões, elásticos, bolas, pesos, computador, projetor. Alguns dos materiais devem ser adquiridos conforme disponibilidade de recursos monetários da instituição. Contudo, pretendemos utilizar alternativas para a implementação dos exercícios que evitem custos imediatos.
O programa terá inicio a 11 de março de 2019.

Indicadores e Métodos de Avaliação
Será aplicado um questionário como meio de avaliação deste programa.

Descrição dos Custos Previstos para a Implementação do Projeto
Os custos previstos para a implementação do projeto prendem-se com a necessidade da aquisição de material para a execução das sessões.

O valor do prémio (500€) cobre os custos previstos?
Sim.

De que forma o projeto pretende contribuir para um NASCER POSITIVO em Portugal?
Entendendo o NASCER POSITIVO como o nascimento também de uma mãe e de uma nova família, e sendo o pós-parto um período desafiante caracterizado por inúmeras mudanças e adaptações, consideramos fundamental a implementação de programas de apoio no sentido de ajudar os casais/famílias a vivenciar esta fase de uma forma mais saudável, tranquila e feliz.