Andreia Gonçalves é Community Midwife no University College of London Hospitals.

É licenciada em Enfermagem pela Escola Superior de Saúde de
Viana do Castelo e em Midwifery pela City University of London. É mestre em Metodologias de Investigação pela Surrey University e atualmente frequenta o Doutoramento em Ciências de Enfermagem do ICBAS.

Há cerca de 10 anos a trabalhar numa sociedade multicultural, aprendeu a celebrar a diferença e a liberdade de opção e a compreender que em alguns contextos o direito à escolha ainda não é uma realidade. Esta foi uma das conclusões que retirou do seu estudo de investigação “Preditores do aleitamento artificial desde o nascimento e descontinuação da amamentação”, mas principalmente da experiência de um dia-a-dia entre mulheres, a assistir, cuidar e principalmente ouvir.

Defende a promoção da fisiologia da gravidez e do parto e a redução da medicalização neste contexto, assim como a promoção de uma cultura sem medos, que empodere as mulheres. É com essa filosofia que cuida das utentes e que, no âmbito do seu doutoramento, pretende trabalhar num projeto de investigação de larga escala, que possa produzir conhecimento científico que sustente a criação de novos paradigmas de assistência na gravidez e no parto, para que esta cultura esteja disponível para todas as mulheres.

________________________________________________________________________________________________________

Isabel Ferreira é Enfermeira Especialista em Saúde Materna e Obstétrica e Mestre em Enfermagem de Saúde Materna e Obstétrica. É sócia fundadora da Gimnográvida – Preparação para o Parto e Maternidade, Lda (www.gimnogravida.pt) e mãe de 3 filhos. Está atualmente a fazer o Doutoramento em Ciências de Enfermagem, com a tese “Intervenção nas práticas dos enfermeiros especialistas na promoção do parto normal e de experiências positivas de parto”.

É Conselheira de Aleitamento Materno (OMS/UNICEF), Instrutora de Massagem Infantil (APMI), Instrutura de Preparação Aquática Pré Natal e Aclimatização dos Bebés à Água (pela Aquanatal) e Instrutora Evidence Based Birth® (pela Evidence Based Birh® Academy). Tem pós-graduação no método Anatomia e Movimiento® de Núria Vives.

Tem feito várias formações complementares pós-graduadas no âmbito da assistência à mulher no seu ciclo de vida, na assistência pré-natal e na preparação para o parto e assistência ao parto e ao recém-nascido, segundo uma perspetiva psico-neuro-endócrino-imunológica.

Com o aprofundamento dos conhecimentos durante a especialização e mestrado, surgiu a motivação extra para o início de uma procura, dentro e fora do país, por modelos de intervenção na área da saúde materna e obstétrica movidos pela evidência científica e pelos valores humanos. Frequentou e organizou vários cursos e formações para profissionais, aprendendo com enfermeiras parteiras, educadoras perinatais, obstetras, pediatras, antropólogos e outros profissionais, de Portugal e de vários cantos do mundo, na procura pelo que de melhor se faz pela saúde da mulher e do seu bebé neste período tão crucial das suas vidas.

Foi assim que se tornou também enfermeira parteira independente, desenvolvendo e aperfeiçoando competências relacionadas com o apoio e o acompanhamento do casal durante a gravidez e o parto fisiológico, dentro e fora de água, o apoio após o parto e o aconselhamento na amamentação.

________________________________________________________________________________________________________

Marta Lima é hipnoterapeuta transpessoal, instrutora de hipnonascimento, doula, conselheira de aleitamento materno e fundadora do projecto Nascimento Consciente em 2011 (https://nascimentoconsciente.wordpress.com/).

Com uma licenciatura em Antropologia, por altura da gestação da sua segunda filha, em 2007, surpreendeu-se com a forma como mulheres e bebés estavam a ser tratados pela cultura biomédica excessivamente intervencionista e decidiu procurar uma forma consciente e gentil de receber a sua bebé neste mundo. Ao perceber o poder transformador do nascimento para uma mulher e as implicações que este tem na vida futura do bebé, fez várias formações que lhe permitem hoje acompanhar os pais na sua própria viagem de parentalidade, em que aprendem a transformar os medos e a fazerem escolhas conscientes.

Utilizando a hipnoterapia, guia também pessoas no seu novo nascimento, ao encontro da sua verdadeira essência, transformando tudo o que já não lhes serve.

________________________________________________________________________________________________________

Mary McNabb é midwife desde 1972, tendo trabalhado na área durante 10 anos, em Londres, antes de se tornar professora universitária. Durante esse período, colaborou com midwives para estudar os efeitos do exercício regular e da forma física da mulher no crescimento fetal e na progressão do trabalho de parto e o parto.

O interesse pela investigação nesta área foi aprofundado pelo mestrado Science of Physiology da Universidade de Londres, em 1992, assim como pela preparação realizada quando escreveu os capítulos sobre biologia reprodutiva das últimas quatro edições da Mayes’ Midwifery.

De 1990 a 2006, trabalhou como Senior Lecturer na London South Bank University e ocasionalmente, até 2011, na St George’s & Kingston University. Em South Bank, obteve financiamento para estudar sobre a promoção da vinculação materno-infantil e pesquisar possíveis efeitos analgésicos, ansiolíticos, relacionais e metabólicos da ocitocina endógena.

O interesse pela ocitocina prolongou-se nas pesquisas com Linda Kimber e colegas da National Perinatal Epidemiology Unit Oxford, onde testaram os efeitos analgésicos e ansiolíticos da primeira fase do LK Massage Programme®.

A colaboração com Linda Kimber continuou e o programa evoluiu, com novas evidências científicas e o feedback de midwives de Hong Kong, Taiwan e China, onde Linda Kimber ensina o LK Massage Programme® todos os anos, desde 2009. Desde então, as midwives treinadas têm implementado o LK Massage Programme® e instruído casais a praticarem exercícios de massagem, respiração e visualização, desde o final da gravidez e durante trabalho de parto e o nascimento. A intervenção foi eficaz na promoção de um aumento de trabalhos de parto com início espontâneo e diminuiu a exposição a analgesia farmacológica e a ocitocina sintética. Essas experiências positivas de nascimento trouxeram prazer e alegria aos pais e às midwives.

Mary McNabb teve um papel determinante na fundamentação científica do LK Massage Programme®, com pesquisas relacionadas com a fisiologia circadiana materna e as adaptações neuronais, neuroendócrinas e emocionais, das 30 às 36 semanas de gestação, até o início da sucção-lactação, trabalhando como consultora científica para Childbirth Essentials® (https://www.childbirthessentials.co.uk/en/)

________________________________________________________________________________________________________

Núria Vives é licenciada em Pedagogia pela Universidade Autónoma de Barcelona e pela Universidade de la Sorbonne de Paris. É terapeuta Psicomotora pela Universidade Central de Barcelona. Núria é também membro do Sensory Awareness (Consciência Sensorial de Charlotte Selver) Leaders Guild.

Estuda e colabora com Blandine Calais-Germain há já trinta e cinco anos, com quem escreveu o livro “Parir en Movimiento”. Cuarta edición (2009 Ed.Liebre de Marzo).

Participa, desde 2007, na implementação dos novos protocolos de “Estrategia de Atención al Parto Normal” pelo Ministério da Saúde e nas diferentes comunidades e hospitais do estado espanhol.

Criou o Ciclo Parir en Movimiento: Anatomía Funcional del Parto Fisiológico e ensina-o em formações para parteiras, fisioterapeutas e outros profissionais que acompanham a mulher, na Europa e noutros continentes. Criou também as formações profissionais “Períneo, Integração e Movimento®” e “Parto e Movimento®”.

________________________________________________________________________________________________________

Patrícia Lemos é educadora para a saúde menstrual e fertilidade, instrutora credenciada de Natural Family Planning (UK) e mestre em Sociedade, Risco e Saúde.

Em 2010 fundou o Círculo Perfeito® – Anos Férteis, um projeto educacional para literacia de corpo, pioneiro em Portugal, que assume como uma das suas missões, a utilização do ciclo menstrual como sinal vital de saúde, juntamente com o combate ao estigma e a desconstrução de mitos com recurso a informação de base científica.

O projeto está aberto a todas as mulheres, e pessoas com útero, independentemente das suas escolhas contracetivas e reprodutivas, da sua orientação religiosa e/ou sexual.

Membro da Society for Menstrual Cycle Research e da International Association for Premenstrual Disorders, é autora de um livro para meninas sobre o ciclo menstrual e as dinâmicas entre adolescentes – “The Goddess in You” – publicado em 2017 no Reino Unido.

Enquanto terapeuta, trabalha com ferramentas hipno-cognitivo-comportamentais e opera sobretudo nas áreas das perturbações de ansiedade, de sono e alimentares e hipnose de parto.

________________________________________________________________________________________________________

Sílvia Rodrigues é Enfermeira Especialista em Enfermagem de Saúde Materna e Obstétrica. Tem pós-graduação em Gestão da Qualidade e Auditoria em Saúde.

É mestre em Educação com Especialização em Educação para a Saúde e Doutora em Estudos da Criança com Especialização em Saúde Infantil.

Sílvia é também revisora da revista Ciencia y Enfermería e está atualmente a frequentar o doutoramento em Ciências de Enfermagem.

________________________________________________________________________________________________________
 
MODERADORES

Isabel Ferreira (consultar nota curricular na secção de oradores)

________________________________________________________________________________________________________

COMISSÃO CIENTÍFICA

Joana Faria é Enfermeira Especialista em Saúde Materna e Obstetrícia. Mãe de 2 meninos, cujos nascimentos foram, por diferentes razões, experiências absolutamente transformadoras.

Trabalha no serviço de Obstetrícia do Centro Hospitalar de Vila Nova de Gaia/ Espinho, desde 2009, e colabora com a Gimnográvida e a Razao D’Ser, desde 2013, no acompanhamento de casais durante a gravidez, parto (incluindo parto na água) e pós-parto.

Tem vindo a complementar os seus conhecimentos e competências técnicas e científicas, com profissionais de renome internacional, dos quais se destacam Núria Vives, Anna Maria Rossetti e Barbara Harper (Waterbirth International®).

Faz parte da Comissão Organizadora e Científica do “Encontro Internacional de Novos Paradigmas no Nascimento – Nascer Positivo®” desde a sua primeira edição.

Acredita que a gravidez e o parto são, quase sempre, eventos naturais e fisiológicos, que evocam a força e o poder da mulher e da família e que, por isso, devem ser respeitados em toda a sua essência.

________________________________________________________________________________________________________

Manuel Rui Carrapato é Doutorado em Pediatria, membro do Royal College of Physicians e Professor de Pediatria na Faculdade de Ciências da Saúde da Universidade Fernando Pessoa. É igualmente Coordenador Cientifico e de Formação do Hospital Escola da Universidade Fernando Pessoa.

É Professor Visitante da Dubrovnik International University e Medical School University of Rijeka,Croatia, bem como da University of Medicine and Pharmacy V Babes, Timisoara, Romania.

Foi Presidente da Sociedade Portuguesa de Neonatologia entre 1994 e 1996 e do Núcleo de Perinatologia do Norte entre 1996 e 2002.

Presidiu a European Association of Perinatal Medicine entre 1998 e 2002 e a World Association of Perinatal Medicine entre 2005 e 2007. É membro da International Academy of Perinatal Medicine desde 2005.

É membro honorário da Romaniae Society of Perinatal Medicine, da Polish Society of Perinatal Medicine, da European Association of Perinatal Medicine, da Sociedad Española de Neonatologia, da Russian Association of Perinatal Medicine e da Association of Perinatal Medicine of Republic of Moldova.

Em 2012 recebeu o título de Doctor Honoris Causa pela University of Medicine and Pharmacy V Babes Timisoara, Romania. Foi também premiado pela William Liley Medal, Fetus as a Patient Society em 2011 e, dois anos mais tarde, é-lhe atribuído o Erich Saling Prize pela World Association of Perinatal Medicine.

No seu contributo para a investigação incluem-se 54 publicações e 284 participações em palestras nacionais ou internacionais.
________________________________________________________________________________________________________

 

Esta página encontra-se em atualização. Para conhecer os restantes oradores consulte por favor o programa do evento.